sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Projeto Escola que Protege encerra atividades no sul do Estado


Projeto capacita professores da rede de ensino para o enfrentamento do abuso de crianças e adolescentes nas escolas de Imperatriz e Açailândia

Por William Castro

O Projeto Escola que Protege, do Governo Federal, encerraou suas atividades em Imperatriz, ontem, 26, e em Açailândia, neste sábado, sábado, 28. Na região Tocantina, foram 400 profissionais da educação capacitados para o enfretamento da violência, da exploração e do abuso sexual contra crianças e adolescentes nas escolas. Os participantes tiveram quatro módulos com teorias, oficinas, debates, e finalizando o quinto módulo com apresentação de projetos de intervenção para serem aplicados nas escolas. O projeto é desenvolvido no Maranhão pela UFMA, por meio do departamento de extensão da universidade. No Estado, 800 professores foram capacitados.

Num primeiro momento, foi realizada a formação com o conteúdo programático de 80h sobre a educação em direitos humanos para os participantes. Essa última etapa é finalizada com a construção dos projetos de intervenção, com propostas para serem elaboradas nas escolas municipais e estaduais, e visam o enfrentamento da violência por meio de instrumentos, mecanismos que não só previnem, mas capacitem os professores para atuarem em situações de evidências de violência. Segundo a diretora do departamento de extensão da UFMA, Cristina Bunn, os projetos buscam transformar a realidade de exclusão, desigualdade, precariedade em que vivem as crianças e adolescentes na realidade maranhense.
Vetado pelo MEC, o projeto Escola que Protege é desenvolvido desde 2004 nas instituições federais e de ensino superior. Hoje o projeto já atingiu um reconhecimento na sociedade e, recentemente, esteve presente em Açailândia, em uma sessão da CPI da Pedofilia, onde foi convidado a participar.

Açailândia receberá investimentos nas áreas de infraestrutura, saúde e cultura


Os recursos na ordem de quase 2 milhões são oriundos de emendas parlamentar do deputado estadual Irmão Carlos.



Por Cézar Jr.

Após tomar posse na manhã do último dia 17 (terça-feira), na Assembléia Legislativa do Estado do Maranhão, em lugar da ex-deputada Graciete Lisboa, cassada pelo TSE, o então vereador e agora deputado estadual, Carlos Alberto Miranda da Costa, o “Irmão Carlos”, buscou recursos que viesse ao encontro das necessidades do povo de Açailândia e região.
            Em seu segundo dia de mandato, Irmão Carlos captou recursos na ordem de mais de dois milhões e meio para municípios da região, sendo deste montante, 1,9 mi somente para Açailândia, para serem investidos nas áreas de infraestrutura e urbanismo, cultura e lazer, e saúde.
Dos quase dois milhões de reais, R$ 1.160.000,00 deverão ser investidos na infraestrutura, sendo sugerido pelo deputado ao prefeito Ildemar Gonçalves dos Santos, a pavimentação de ruas na Vila Ildemar – maior vila do Maranhão, com população acima de 40% de todos os 217 municípios do estado.
            Serão também investidos R$ 570.000,00 na saúde, e segundo proposto pelo parlamentar, será para a construção de um Posto de Saúde, em uma localidade escolhida pela prefeitura de Açailândia, e com verba também para a compra de todo equipamento necessário para o bom funcionamento desta unidade de saúde.
            Na área da Cultura e Lazer, o deputado Irmão Carlos destinou uma verba no valor de R$ 250.000,00, que deverá ser utilizada na realização do carnaval 2010, já que em Açailândia não há a realização deste evento por parte do poder público, somente o Açaí Folia (carnaval fora de época); e ainda para a promoção de festas juninas no período de São João, que acontece no mês de junho.
 

Roseana Sarney recebe Ildemar Gonçalves em audiência no Palácio dos Leões


O Deputado Irmão Carlos acompanhou o prefeito de Açailândia.
Participou ainda da reunião o secretário de Articulação Política, Ildon Rocha.



Por: Cézar Jr.

Na última quarta-feira (25), o prefeito Ildemar Gonçalves dos Santos, juntamente com o deputado Estadual Carlos Alberto Miranda, o Irmão Carlos, foram recebidos pela governadora do Maranhão, Roseana Sarney Murad, e o secretário de Articulação Política, Ildon Rocha no Palácio dos Leões – sede do governo estadual, em uma audiência.
Na pauta, a situação econômica de Açailândia que, como todos os demais municípios maranhenses, vem sofrendo muito com a queda brusca na arrecadação doFPM e ICMS, chegando a tal ponto, que o município teve que demitir quase 50% dos funcionários contratados para poder manter a folha de pagamento em dia.
Na oportunidade, o prefeito fez uma explanação da real situação do município, principalmente nas áreas da infra-estrutura e da saúde. “Estamos aqui governadora para buscar soluções para o povo de Açailândia, não podemos deixar jamais que situações partidárias afetam o nosso povo”, destacou o chefe do executivo municipal.
Vários outros assuntos foram discutidos na audiência, entre eles os programas sociais que o governo do estado implantará em Açailândia em parceria com a prefeitura municipal, como por exemplo, o programa Federal, “Luz para Todos”, que ainda não chegou a muitas comunidades rurais do município.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Agora vai! Ponte que liga Imperatriz a São Miguel está em fase de conclusão

por Jefferson Rodrigues

Homens e máquinas trabalham de maneira intensa para cumprir o prazo de inauguração da obra.


Em ritmo acelerado. É assim que estão os serviços de conclusão das vias de acesso da ponte que interligará Imperatriz ao povoado Grota do Meio, no município de São Miguel do Tocantins. A obra foi iniciada na gestão do ex-governador José Reinaldo (PSB), mas ganhou pulso na gestão do então governador Jackson Lago (PDT) e está sendo concluída e inaugurada na gestão da governadora Roseana Sarney.

Na via de acesso, homens e máquinas trabalham de maneira intensa para cumprir o prazo de inauguração da obra, prevista para 07 de dezembro. O governo estadual já começa a ultimar os preparativos para a festa de inauguração da ponte.

A ponte, construída pela Constran Engenharia (São Paulo), possui um projeto moderno e arrojado de engenharia e tecnologia, custando ao tesouro público mais de R$ 115 milhões. A travessia, feita ainda por meio de balsas, está com os dias contados, embora tenha prestado relevantes serviços durante décadas aos usuários do Maranhão e do Tocantins.

domingo, 22 de novembro de 2009

Lei proíbe matrícula dupla no Ensino Público Superior

A partir de agora, o estudante só tem direito a uma única vaga nas Universidades Públicas do País

Por Sara Ribeiro

O presidente Lula, sancionou a lei de numero 12.089/09 que proíbe estudantes de cursarem duas Universidades Públicas ao mesmo tempo. A medida passa a valer a partir desse vestibular e para todo o território nacional.

Para quem já está matriculado simultaneamente em dois cursos, tanto na mesma Universidade como em Universidades diferentes não serão incluídos na nova lei. Porém, a lei entra em vigor em 30 dias, a contar da data que a lei foi sancionada. Após essa data, o estudante que se matricular em dois cursos da mesma Universidade Pública ao mesmo tempo, terá cinco dias úteis para fazer opção por um dos cursos, caso não compareça a instituição até o prazo estipulado, será feito o cancelamento da matrícula. Nesses casos será mantida a matricula do curso mais recente. Já para casos que a duplicidade de vagas seja em Universidades diferentes a matrícula mais antiga será mantida.

De acordo com o deputado Maurício Rands, autor da proposta “não é justo que duas vagas financiadas pelo poder público, à custa dos tributos pagos pelos cidadãos, sejam preenchidas pela mesma pessoa”.

Algumas instituições de ensino público superior já faziam prática dessa nova lei. A Universidade Federal do Piauí (UFPI), por exemplo, desde 2007 aplica esse método para os alunos da instituição. Acreditam que, essa prática prejudica não só o aluno, que fica sobrecarregado com os assuntos da academia, mas, o próprio andamento do curso.



sábado, 21 de novembro de 2009

Cineclube movimenta o campus da Ufma


Agora as quartas terão apresentações de filmes no auditório da Ufma de Imperatriz

Por Jordana Fonseca




            As noites de quarta-feira no campus de Imperatriz, agora, serão movimentadas por exibições gratuitas de filmes e debates. O Cineclube Muiraquitã é uma iniciativa de Carlos Henrique Brandão, aluno do 7º período de comunicação, e do professor Marcos Fábio Belo Matos com o apoio do Centro Acadêmico de Comunicação Social.

            As sessões do Cineclube acontecerão sempre às quartas-feiras a partir das seis e meia da noite, horário entre as aulas dos turnos da tarde e da noite, no Auditório do campus II da Ufma. As exibições serão temáticas, o tema de estréia é documentário. O primeiro filme apresentado é o documentário Brega S/A, na próxima quarta, dia 25. Depois do filme se seguirão debates com os participantes

            Os idealizadores destacam a importância do acesso às manifestações culturais, neste caso filmes, e “por meio dele (o cineclube) as pessoas vão ter contato com obras novas e clássicas do cinema. E ainda discutir as temáticas vinculadas ao nosso tempo presentes nas obras” explica o professor Marcos Fábio.

            O nome do cineclube já o suficiente para uma aula de história. Muiraquitã é o nome do primeiro cinema Imperatriz fundado no final dos anos 1950 por Manoel Ribeiro Soares. Segundo Carlos Henrique, essa foi uma maneira de homenagear a cidade e de resgatar a história. Ele chama a atenção, “as expectativas são as melhores e esperamos a participação dos alunos, professores e da comunidade”.

Veja o Trailer de Brega S/A
 




“O que será? Que será?”

Por: Vinícius Mendes Lima


          A prefeitura municipal planeja revitalizar todo o centro da cidade de Imperatriz para as festas de fim de ano, época em que a cidade fica ainda mais movimentada e o comercio efervesce com as compras natalinas.
          A Secretaria de Meio-Ambiente ficou responsável junto a outras secretarias de urbanismo de coordenar essas ações da prefeitura, mas contrastando com a grande procura do mercado local, não há boas condições de trafegabilidade dos pedestres por toda a extensão da Avenida Getulio Vargas.
          Uma das ações da secretaria é retirar todos os camelôs das calçadas por toda extensão da Avenida, segundo o secretario Eneas Rocha. No entanto o secretário não deixou claro para onde esses trabalhadores informais serão transferidos e nem em que condições.


          Essa ação não deve se comparar às da cidade de São Paulo na Rua 25 de Março, nem a outras ações que a secretaria vem efetivando, em especial um caso no bairro Bacuri, onde agentes de fiscalização do município a serviço da Secretaria de Meio-Ambiente ameaçaram moradores da área por causa de seus esgotos que não são canalizados, responsabilidade essa da empresa responsável pelo serviço de tratamento de esgoto CAEMA.


FAMA Sedia IX Semana Municipal da Consciência Negra

Por Mayane Lima



“A desinformação leva ao preconceito, nunca devemos perder a nossa origem, a nossa identidade”. Prof. Almir Lima


A IX Semana Municipal da Consciência Negra movimentou, na noite do dia 17, o auditório da Faculdade Athenas Maranhense. O evento iniciou-se com uma palestra ministrada pelo professor do curso de administração da faculdade, Almir Lima Torres que falou sobre o tema: “A História e Cultura Afro-Brasileira e Africana”. Com o objetivo de sensibilizar os acadêmicos para a questão da consciência negra na cidade, o professor atentou para contribuição dos negros no desenvolvimento do Brasil e enfatizou a discussão sobre a reconstrução da história do povo negro a partir da valorização de suas raízes africanas e da relevância das mesmas para o enriquecimento cultural do nosso país, do nosso estado, bem como Imperatriz e região.


No segundo momento da palestra, a Doutora em Ciências Sociais, Herli Costa e a professora da rede pública estadual, Doralice Assunção Mota apresentaram o projeto do Centro de Cultura Negra – Negro Cosme que visa disseminar, por meio da Lei 10.639/03, conhecimentos a respeito de aspectos culturais da África Ocidental, também presentes na cultura imperatrizense, e combater o preconceito racial. O centro realiza palestras nas escolas, capacita docentes e, ainda, disponibiliza para a comunidade uma mini-biblioteca com livros relacionados à cultura negra. A programação da IX Semana Municipal de Consciência Negra seguirá até o dia 20 de novembro em escolas da cidade.

Foucault e Roseana: até que a morte os separe


Por: Gerusa Carla

A gincana das escolas públicas  de Imperatriz apoiada pelo  Governo do Estado do Maranhão, iniciada ontem, 21, destacou-se pelo método sarneysta de impor as coisas. A maioria das escolas "arroladas" para participarem desse evento não aceitaram de bom grado o convite.
Como servidor público não é gente, dá-lhe imposição. Uma ordem foi baixada para obrigar as escolas a se integrarem na proposta da gincana.Tirania, politicalha, sacanagem, não importa a denominação, o fato é que a escola passa a ser tratada como joguete nas mãos de quem não entende qual o compromisso da educação. Mesmo as escolas tendo feito votação e registrado em ata as decisões da reunião, não houve acordo. Pediram para elas guardarem o documento e mandar a educação às favas. O que realmente importava era mostrar que o órgão da educativo é subordinado ao Governo. PONTO FINAL.

Nada foi divulgado para a mídia,  os colégios nem puderam externar seu descontamento com aquela situação. O livro de Foucault : vigiar e punir foi absorvido completamente pela equipe de Rosengana. Parafraseando a música de Renato Russo: Que país é esse?

Prefeitura de Imperatriz distribui uniformes gratuitos

Por Maria Chaves



Sebastião Madeira entregando uniform em escola da Zona Rual

 
A prefeitura de Imperatriz e a secretaria de comunicação SEMED estão distribuindo gratuitamente uniformes para as escolas da zora rural e da cidade. Em solenidades feitas para a entrega dos uniformes o secretário de educação Zesiel Ribeiro e o Prefeito Sebastião Madeira, se revesam, para que sempre aja um representante da prefeitura. As crianças ganham uma camiseta e uma calça, feitos com um tecido de qualidade e grande durabilidade, segundo as informações fornecidas pela secretaria de educação.

São no total mais de 40.000 alunos matriculados em toda a rede de ensino abrangida pelo municipio e todas as escolas deverão receber antes do fim do ano todos os uniformes.

IV Semana da Consciência Negra discute democracia racial no Brasil

Por Lúcia Pacheco

“Enquanto esse país não tiver uma democracia racial de fato, nós não teremos uma democracia”. Essa foi a fala de abertura do palestrante Magno Cruz, Membro do Conselho Estadual da Igualdade Racial no Maranhão e do Centro de Cultura Negra (CCN) do Maranhão. Ele participou dia 18, da IV Semana da Consciência Negra em Imperatriz ao lado da Professora Msc. Isaura Silva, Presidente do Centro de Cultura Negra Negro Cosme e da Vice-Presidente, Doralice de Assunção Mota.

A discussão da mesa redonda girou em torno das “Ações e Movimentos do Centro de Cultura Negra no Maranhão”. Durante o debate Magno Cruz destacou os 30 anos do CCN, resgatando o início, as barreiras, dificuldades e os preconceitos enfrentados pelo movimento negro no Brasil. “No início houve a tentativa de esvaziar o movimento no Brasil com o argumento estávamos incorporando uma ideologia dos EUA, uma vez que tentavam incorporar aqui o mito da democracia racial, que no Brasil não tinha preconceito, no Maranhão ninguém era negro. Eu não sou negro, negro é o passado dos outros, diziam alguns negros da época”, declarou o palestrante.

O evento começou dia 17 e encerrou hoje dia 21 de novembro com o Ato público em vários pontos de apoio nas cidades de Imperatriz e Açailândia. Em Imperatriz os pontos foram localizados nos bairros, Bacuri, Mercadinho, Quatro Bocas e Praça de Fátima. Durante o ato os participantes do evento distribuiram panfletos com orientações sobre os direitos do negro no Brasil.

Defesa Civil de Imperatriz planeja ações para o período chuvoso deste ano.

Por Rafael Moraes

O Nível do rio Tocantins já começou a subir e a prefeitura de Imperatriz através da defesa civil já se prepara para mais um período de chuvas. O superintendente de Defesa Civil de Imperatriz, Francisco das Chagas Silva (Chico do Planalto), Afirma que o município está se preparando para enfrentar o período das chuvas sem muitos problemas. Comenta ainda que a experiência do último inverno serviu como uma espécie de laboratório para que se possa analisar e se preparar para essa segunda etapa do período de chuvas na cidade.

Para ele, o período de chuvas deste ano pode ser diferente do registrado no ano passado devido ao volume de chuvas muito maior nas cabeceiras do rio Tocantins. “Isso é preocupante, pois em breve as chuvas tendem a cair de forma mais constante na cidade, prometendo ser um inverno mais rigoroso”, analisa o superintendente. A defesa civil já está fazendo visitas e alertando moradores sobre esse problema e o risco que elas podem ter neste período.

"Semana da Consciência Negra" em Imperatriz

por Rodrigo Souza

A cidade de Imperatriz celebrou nesta semana, a Semana da Consciência Negra, data alusiva a memória de Zumbi de Palmares, símbolo da luta contra a escravidão no Brasil.


A abertura da Semana contou com a presença da escritora Mundinha Araújo que durante a semana lançou o livro “Negro Cosme: Imperador e Tutor das Liberdades” foram realizados debates sobre os 120 anos de abolição da escravatura: as conquistas e desafios dos negros.
As comemorações se estenderam na Praça de Fátima no dia 20 de novembro com a programação que marcou a passagem do Dia Nacional da Consciência Negra. Organizada pela coordenação estadual de Promoção da Igualdade Racial da Unidade Regional de Educação de Imperatriz, a 8ª Semana da Consciência Negra resgatou a história de luta e de conquistas do povo africano e afro-brasileiro.
A Semana da Consciência Negra em Imperatriz contou com vasta programação iniciando no dia 17 apresentação cultural do Grupo de dança "QUILOMBAGEM".
As comemorações seguiram durante toda sema com palestras "O trabalho escravo" nas escolas município, e visitas de escolas ao Centro de Cultura Negra Negro Cosme.
No dia 20 sexta, dia que é comemorado o dia nacional da Consciência Negra aconteceu exposições afro-brasileira na Praça de Fátima.
A noite marcou o encerramento da semana com Festa África belezas e riquezas II com a escolha do garoto e garota afro estudantil na Loja Maçônica Lauro Tupinambá.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Programa “Saúde do Homem” será lançado na próxima semana em Imperatriz

Por Luzia Sousa



A Secretaria de Saúde de Imperatriz lança sexta feira dia 27 de novembro o programa “saúde do homem”, que faz parte de uma campanha nacional do Ministério da Saúde. A cidade será a primeira do Maranhão a implantar o programa. O objetivo é facilitar e ampliar o acesso da população masculina aos serviços de prevenção de doenças.
A cada três mortes de pessoas adultas, duas são de homens. Eles vivem, em média, sete anos menos do que as mulheres e têm mais doenças do coração, câncer, diabetes, colesterol e pressão alta.
Com essa iniciativa, o governo federal quer que, pelo menos, 2,5 milhões de homens na faixa etária de 20 a 59 anos procurem o serviço de saúde uma vez por ano. Além de criar mecanismos para melhorar a assistência oferecida a essa população, a meta é promover uma mudança cultural.
Na maioria das vezes, os homens recorrem aos serviços de saúde apenas quando a doença está mais avançada. Assim, em vez de serem atendidos no posto de saúde, perto de casa, eles precisam procurar um especialista, o que gera maior custo para o SUS e, sobretudo, sofrimento físico e emocional do paciente e da família.

UFMA assina convênio com a Prefeitura de Imperatriz

Convênio de estágio para os estudantes, do Curso de Enfermagem, é assinado entre o reitor Natalino Salgado e o prefeito Sebastião Madeira

Por William Castro

O reitor da Universidade Federal do Maranhão, Natalino Salgado, esteve no dia 9 de novembro em Imperatriz, para visitar as obras da segunda unidade da UFMA na cidade, e assinar convênio com a Prefeitura Municipal para dar oportunidade aos estudantes de Enfermagem de estagiar na rede municipal de saúde. O evento teve a presença de secretários municipais, alunos e professores da UFMA e a imprensa local
O convênio coloca a rede de saúde da cidade como espaço de prática de atividades para os estudantes de Enfermagem. Segundo o Reitor, “havia uma necessidade desse espaço e, para que não acontecesse de forma improvisada, a celebração do convênio legalizou e normalizou essa situação”. Ele afirma, ainda, que o convênio é uma solução de qualidade e a garantia de que o novo projeto pedagógico do curso permitirá que os alunos se formem no tempo exato. Por sua vez, o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira afirmou que a rede municipal de saúde, assim como os profissionais da área, vão preparar os alunos da UFMA para exercer a profissão de enfermeiro, e ressalta que é uma satisfação o convênio firmado com a Universidade. O prefeito também se comprometeu em viabilizar o acesso ao novo campus da UFMA.
Na oportunidade, o reitor visitou as obras do novo pólo da instituição na cidade, acompanhado por docentes, acadêmicos, funcionários e técnicos responsáveis pela construção. O novo prédio do campus da UFMA de Imperatriz, localizado no bairro Bom Jesus, possui 10 mil metros quadrados e funcionará com os cursos da área de saúde e tecnologia, Enfermagem e Engenharia de Alimentos, com previsão de entrega para o final de fevereiro de 2010. As melhorias estarão concluídas até junho do ano que vem. A sede conta, além das salas de aulas, biblioteca, laboratórios e salas para professores, com praças, um auditório e ginásio.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

“Feliz Aniversário meu Amor.”*

Por: Vinícius Mendes Lima


         O 3° aniversário do curso de Jornalismo passa meio despercebido, com uma comemoração tímida e “restrita”, em meio ao encerramento do III Simpósio de Comunicação Social, com o tema “Jornalismo e Meio-ambiente”.
          O simpósio foi criado com o intuito de comemorar o aniversário, expondo as produções cientificas e promovendo o elo entre a academia, profissionais da área e afins e a sociedade civil.
          Certo que o curso não tem muito a comemorar por ter suas dificuldades com contratações, aparelhamento e manutenção, mas nem tudo são lágrimas. No primeiro semestre de 2010 a primeira turma defenderá seus projetos monográficos e no mais tardar agosto ou setembro teremos a primeira turma a se formar.
          Ao formar a primeira turma, a fiscalização do MEC dará um prazo ao curso para adequar-se aos novos parâmetros curriculares e a estruturação do quadro de professores e do maquinário.
          O que me resta é desejar um feliz aniversário e convidar a todos para continuar na construção desse curso que no futuro nos dará muitas alegrias.


*Trecho da música: Parabéns Meu Amor – Catuaba com Amendoim

sábado, 14 de novembro de 2009

Cobertura da Mídia sobre apagão é destaque no III Simpósio de Comunicação da UFMA

por Rodrigo Souza

Em entrevista exclusiva para o blog Webjornalismo-ufma a jornalista e coordenadora-geral da ONG ECOmunicadores atuante no Mato Grosso e Mato Groso de Sul ( NEM),
Yara Medeiros, palestrante de abertura do III Simpósio de Comunicação da (UFMA)Universidade Federal do Maranhão em Imperatriz, diz que o Brasil precisa aproveitar melhor o seu potencial energético, ela afirma que uma das possíveis alternativas para que não venha ocorrer blecautes como o de terça-feira. É a diversificação da matriz energética, aproveitar melhor as hidrelétricas espalhadas pelo país, desta forma o país deixa de ser tão dependente da energia gerada em Itaipu.
Ele comenta que a diversificação da matriz energética do país passa também por mais investimentos dos poderes privados e públicos em fontes de energia limpa que não cause nem um dano ao meio ambiente.
Medeiros ainda ressalta o papel da mídia Brasileira na propagação e ideias e informações que visem à economia de energia conseqüentemente ajudam a preservar o meio ambiente. Ela lembra como foi fundamental a atuação da mídia na época em que o Brasil fez o racionamento de energia.

Variedade musical na quarta edição Festival de Musical de Imperatriz


por Rodrigo Souza

Em outubro a cidade de Imperatriz foi palco de mais edição do FMI, Festival de Musica de Imperatriz nos dias 15, 16,17.
Organizado pela (ASSART) Associação dos artistas de Imperatriz, a quarta edição do festival teve a participação de vários cantores e compositores da região e de outros estados. O (FMI) 2009 tive 87 trabalhos escritos, mas apenas 28 foram selecionados.
Durante todo o evento o publico marcou presença nas três noites do festival, realizado no teatro Ferreira Gullar, destaque para ultima noite em que foram apresentadas as canções finalistas do festival.
Diversos artistas se apresentaram no palco do teatro Ferreira Gullar. Mas quem ficou com o titulo campeão da quarta edição do festival foi o intérprete Paulo Capoeira com canção “Brasil caboclo” de autoria de Luis Carlos Pinheiro da cidade de Grajaú do Maranhão.
Segunda colocação ficou com canção “Narcisa” de Chico Marthan
“O antigo eu” de Glauberth Abrahm garantiu a terceira colocação no festival.
Porém quem levantou a galera e fico o titulo por aclamação popular, prêmio dado ao participante que conquistou a simpatia do publico, foi o rap “Lamentos” de Fabio Bonfim.

Degradação do Meio Ambiente é debatido em Simpósio de Comunicação da UFMA


Pela primeira vez o evento apresentou e discutiu a temática.
Assuntos como lixo, desmatamento e poluição ganharam destaque.
 
 
Por: Domingos Cézar Jr.

             A cada edição, o Simpósio de Comunicação da Região Tocantina mobiliza mais a sociedade em geral. O evento foi realizado pela Coordenação e o Centro Acadêmico do Curso de Jornalismo, da UFMA.
    
            O Simpósio aconteceu nos dias 11, 12 e 13 de novembro e teve a sua programação voltada para o tema: Jornalismo e Meio Ambiente, através de palestras, oficinas, sessões científicas e concursos.
    
            Uma novidade nesta edição foi o retorno do Cineclube, que apresentou documentários sobre a degradação das florestas, o aumento da temperatura e a problemática do lixo.
     
           Durante o projeto Concultura, houve ainda o lançamento do livro do jornalista Domingos Cézar: “Ecologicamente Pensando”, que segundo o autor, é sua contribuição para a conservação do Meio Ambiente, em especial, do Rio Tocantins.
    
           Nos três dias de evento, a UFMA se tornou no centro de discussões sobre a responsabilidade das mídias na preservação do meio ambiente, tornando esta terceira edição do Simpósio, de acordo com os organizadores, um sucesso.

Caixa de fósforo vira câmera fotográfica no III Simpósio de Jornalismo da UFMA

A OFICINA DE FOTOGRAFIA ANALÓGICA DO TERCEIRO SIMPÓSIO DE COMUNICAÇÃO ENSINOU JORNALISTAS A "ESCREVER COM A LUZ" SOBRE PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE.

Caixas de fósforos, filmes fotográficos, tinta, fita isolante e criatividade foram as ferramentas usadas por Carla Kassis e Alessandra, para ensinar a montagem da PINHOLE - câmera fotográfica sem lente - feita com materiais alternativos.

PINHOLE em inglês significa "buraco de alfinete". E é por este pequeno buraco, na caixa de fósforo, que entra a luz para as fotografias. Para que  elas não "queimem", o furo é coberto por uma aba de papel cartão, que funciona como obturador. As imagens são captadas quando a aba é erguida. Os dois rolos de filmes, um vazio e outro cheio, são rodados manualmente com um palito de picolé.

Pela segunda vez Kassis e Alessandra repassam a técnica na UFMA. Rosana Barros, aluna de jornalismo, participou da primeira e tem até um álbum de resultados obtidos com a câmera. “A prática constante é o que aprimora a qualidade das fotos”, diz Rosana.

Parece trabalho infantil de ensino fundamental, mas não é. O princípio da câmera escura já era utilizado em 1544 pelo astrônomo Gemma Frisius no registro de um eclipse solar, e nos últimos 20 anos, tem sido usada em naves espaciais para estudar a radiação solar.

A técnica prova que materiais descartados por causa da tecnologia, também são úteis... principalmente para jornalistas interessados em preservar o meio ambiente.

Estilos musicais dos últimos 30 anos são relembrados em noite antológica na UFMA


por: Maria Chaves

A última noite do simpósio de Jornalismo, nesta sexta dia 13 foi finalizada com uma festa retrô, promovida por alunos do curso de comunicação. As músicas relembraram os anos 90, 80, 70. O Dj da festa foi O professor Gilbert Angerami.


A festa deveria ter sido promovida pelo protejo COMCultura, mas alguns problemas aconteceram como a falta de caixas de som, problemas no computador... mas tudo foi resolvido a tempo de não estragar a festa. Muitos alunos vieram a carácter e mostraram bastante criatividade com as fantasias. E como toda festa da UFMA rolou música para todos os gostos: do rock ao pop brega.

A festa encerrou as duas da madrugada, com toda a cerveja vendida e com o pensamento de mais um Simpósio de Jornalismo realizado.

Mini-curso critica a ausência da mídia socialmente engajada



 Por: Gerusa Cabral
O mini-curso Grandes Empreendimentos e populações locais foi ministrado pelos professores Heber Gracio, antropólogo da UFT-campus Tocantinópolis, e Helen Lopes,historiador. A partir do contexto das construções de usinas hidrelétricas, eles frisaram as relações sociais das populações locais envolvidas nos processos de desalojamento. Heber criticou o posicionamento da mídia a favor dos discursos empresariais, vislumbrando o tal progresso, o futuro, o desenvolvimento da região onde se instala as hidrelétricas.

A imprensa não questiona sobre os efeitos negativos e nem contextualiza os elementos afetados pelos processos das construções das usinas. As relações de sociabilidade das populações locais não entram sequer nas discussões desse projetos. O debate incitou os participantes a refletirem sob o estado de saúde do jornalismo no Brasil.

I Concurso de Fotografia da UFMA premia foto do Rio Amazonas

Por Sara Ribeiro


"Amanhecendo no Amazonas", esse é titulo da foto vencedora do I Concurso de Fotografia promovido pelo curso de Comunicação Social-Jornalismo da UFMA de Imperatriz. O autor da imagem foi o Professor Gilbert Angerami. Teve como prêmio uma câmera digital.
O segundo lugar, com a premição de nove livros, ficou para keyla Nazaré das Neves, aluna do curso de Comunicaçao.
Já o terceiro colocado, foi Rosana Ferreira, também aluna do curso. Sua premiação foi o livro de Manoel Castells, Sociedade em rede.
De acordo com o coordenador do Concurso Joedson Marcos, o evento superou as expectativas,"achei que não iria aparecer tantos interessados. Mais de duzentas pessoas participaram da votação e da exposição", comenta Joedson.
Agora, depois do sucesso do primeiro concurso de fotografia, só nos resta esperar que o próximo também seja um sucesso e desejar que o evento se torne uma tradição.

CHICO BUARQUE É HOMENAGEADO POR CURSO DE TEATRO NO III SIMPÓSIO DE COMUNICAÇÃO

A peça teatral "Versos de Hollanda" foi destaque no segundo dia de simpósio. Alunos interpretaram as canções de Chico Buaque.
                                                                                                                                   Por Marcela Barros

O Curso Livre de Teatro da Universidade Federal do Maranhão (Ufma) apresenta na noite de abertura do III Simpósio de Comunicação Social, um fragmento da peça teatral “Versos de Hollanda”, inspirada na obra musical de Chico Buarque de Hollanda.

A peça é dividida em quatro atos: cotidiano, regionalismo, drama e bordel. Segundo o professor Gilbert Angerami, diretor e roteirista do espetáculo, a peça é toda baseada nas canções de Chico Buarque, e das músicas compostas pelo músico, dramaturgo e escritor, foram selecionadas entre outras composições; Folhetim, Olhos nos olhos, Mulheres de Atenas, Gente Humilde e Partido Alto.

A apresentação é uma verdadeira colcha de retalhos costurada pelas músicas do cantor que são recitadas e interpretadas por um elenco composto de alunos do II módulo do curso, e conta com o ator convidado, Raul Mesquita, da Companhia de Teatro Okazajo, que semestralmente se apresenta no Teatro Ferreira Gullar.

Para Angerami, o objetivo da peça é divulgar a obra de Chico Buarque por meio do teatro, mostrando que as canções de Hollanda, são verdadeiros poemas musicados cheios de paixões que em sua grande maioria exaltam o “eu” feminino.

O curso de Teatro é um projeto de extensão composto por módulos, divididos em semestre. Segundo a aluna do curso Mhalba Jannini, participar do projeto proporciona prazer e descanso dentro da rotina acadêmica. Neste caso, o teatro atua como um instrumento lúdico, onde se pode viver inúmeros personagens, até mesmo uma das várias mulheres amadas, odiadas e exaltadas por Chico.

Direção e roteiro: Gilbert Angerami
Elenco:Elicléia Clarissa
Juliana Carvalho
Mhalba Jannini
Maurício Sousa
Naiane Cristina
Kalyne Cunha.

Confusão de horários cancela minicurso no Simpósio


Por William Castro

Dos seis minicursos oferecidos no III Simpósio de Comunicação da Região Tocantina, o mais procurado, Locução para Rádio e TV, não foi realizado. A coordenação do curso de Comunicação Social-Jornalismo explicou que a responsável pela oficina se confundiu com a data da realização do minicurso. Os participantes foram encaminhados para outras oficinas já em andamento.

Segundo a coordenação, estavam inscritos em média 40 participantes. Locução para Rádio e TV foi o minicurso em que as vagas esgotaram primeiro, e iria acontecer no auditório do campus. Roseane Pinheiro, coordenadora do Curso, entrou em contato com a fonoaudióloga Sheila Belchior, convidada para ministrar a oficina, e sua secretária  afirmou que  a fono havia se confundido com o horário do minicurso, por isso não compareceu no dia e hora marcada.
Os estudantes contaram com as oficinas de Computação Gráfica, Fotografia Digital; Vídeo-documentário; Legislação Ambiental na Comunicação e; Grandes empreendimentos e populações locais.


sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Oficina de Computação Gráfica - III Simpósio de Comunicação da Região Tocantina



Por: Adelaide Rodrigues


A oficina de Computação Gráfica, ministrada por Leonardo Varão aluno do 2º período do curso de jornalismo que ocorreria nos dias 13 e 14 de novembro, aconteceu somente no dia 14 devido à falta de instalação do programa Coreldraw nos computadores do laboratório multimídia do curso de jornalismo. No dia seguinte a oficina ocorreu no horário previsto, porém o técnico de informática da instituição instalou o programa Indesign em apenas seis computadores. Leonardo Varão relata que trabalhar com o programa indesign é interessante, porém o Coreldraw promove uma maior possibilidade de criação e melhores formas de brincar com suas ferramentas.

Para a oficina foram ofertadas 30 vagas sendo que só apareceram seis dos alunos inscritos. Devido à ausência da ministrante da oficina Locução para Rádio e TV, os alunos  seguiram para o laboratório na intenção de participar da oficina de computação gráfica. Contudo os seis computadores que tinham o programa não comportaram a grande procura. Alguns estudantes ficaram na sala acompanhando as orientações pelo data show e os outros decidiram por não ficar, indo em busca das demais oficinas (Fotografia Digital e Pinhole; Antropologia e Meio Ambiente; Vídeo-documentário: registro e construção da realidade; Legislação Ambiental na Comunicação).

Religião é tema de debate em trabalhos científicos na UFMA

Por RAFAEL MORAES

A programação da tarde desta quinta (12) se destacou pela apresentação de trabalhos científicos produzidos por alunos do segundo e terceiro período do curso de comunicação social. Sob a orientação do Professor Gilbert Angerami, os projetos tinham como tema as práticas sociais ligadas à religião Católica e Adventista do Sétimo dia.


Por se tratar de religião, um tema bastante complexo, os alunos foram ao campo para observar e participar no convívio de cada doutrina. O primeiro trabalho apresentado tratou das dificuldades encontradas por fiéis da igreja adventista, como exemplo, utilizaram a dificuldade de encontrar emprego pelo motivo de se resguardar aos sábados, como dogma da doutrina adventista. O assunto gerou um debate logo após o término da apresentação que contou com a participação de muitas pessoas.

A segunda equipe demonstrou as práticas sociais cristãs, e utilizaram como objeto de estudo os festejos da padroeira da cidade, Santa Tereza D´Ávila. O objetivo do trabalho era de demonstrar o interesse da sociedade nas festividades da santa. Através de pesquisas foi possível constatar que uma grande parte das pessoas que freqüentam a festa nesse período, não se preocupa em renovar os laços de fé atribuídos a santa, o que de fato perde o sentido, já que a festa é para a prática da fé e de evangelização.

O ciclo de trabalhos científicos se encerrou com trabalho apresentado pela convidada Vanusa da Silva Lima, e teve como tema a Cartografia Social da Amazônia. Este trabalho apresentou um modelo novo de mapeamento da região de babaçual localizado na cidade de Cidelândia – MA, conhecido como reserva do Ciriaco. Vanusa destacou a importância de se preservar essa área e reforçou os avanços ocorridos na região.

O resultado das apresentações foi positivo. Paula Társsia, estudante do 4º período, reforçou a importância de produzir trabalhos na universidade, para ela a produção cientifica permite que se tenha uma visão mais crítica da sociedade e transformar o conhecimento empírico em cientifico, além de poder tornar público e divulgar os resultados na sociedade.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Vale prioriza desenvolvimento sustentável


Foto: Joedson Silva

Por POLLYANNA CARNEIRO

Na primeira mesa-redonda do Simpósio de Comunicação da Ufma os assessores da Vale, Kely Padilha e Fabrício Nunes, esclareceram as dificuldades da empresa para alcançar  o desenvolvimento sustentável e seu posicionamento para manter as relações entre comunidade e cliente equilibradas.

A abordagem inicial dos analistas de comunicação mostrou o que a mineradora tem feito para minimizar os impactos gerados ao meio ambiente. De acordo com Kely Padilha,a empresa busca a estabilidade nas relações sociais e a verdade é a melhor ferramenta para construir uma imagem positiva.

O jornalista Domingos César revelou que tem um relação conflituosa com a Vale. Para ele, o único objetivo da empresa é a obtenção de lucro e os problemas ambientais estão longe de serem resolvidos.

Padilha finalizou o debate confessando que a Vale não conseguiu mudar tudo o que deveria, mas afirmou que a empresa já mudou para melhor e que as cobranças como as de César deveriam continuar acontecendo, pois só assim é que se obtêm o crescimento.

DEBATE SOBRE RELIGIÃO GERA POLÊMICA ENTRE ALUNOS DA UFMA

Doutrinas religiosas são discutidas por participantes do III Simpósio de Comunicação. O encontro reuniu profissionais, pesquisadores e estudantes de comunicação na UFMA. 


Por Jefferson Rodrigues


Coordenados pelo professor Gilbert Angerami, alunos de jornalismo realizaram pesquisa de campo e apresentaram os resultados nesta tarde no auditório da UFMA. O tema foi A Religião Como Prática Social e o objetivo era identificar de que forma as religiões influenciam na convivência social. Eles abordaram as doutrinas católica e evangélica.

Segundo as pesquisas constatou-se que os adventistas têm dificuldades pra conseguir emprego, já que não podem trabalhar aos sábados e isso faz com que os empresários dêem preferência a trabalhadores com maior disponibilidade.

Com relação à Igreja Católica ficou claro que os "fiéis" só frequentam os festejos de Santa Teresa D'ávila a fim de se divertirem, encontrar amigos, ou seja, o verdadeiro sentido do festejo, que é a homenagem à Santa, fica de lado. As pessoas não sabiam sequer o tema do festejo.

Ao final das apresentações os alunos expuseram suas opiniões acerca dessas doutrinas, o que gerou um clima polêmico entre eles.

Questões ambientais são discutidas no Simpósio de Comunicação


"Temos que trabalhar com a questão ambienta sem ser piegas", enfatisou Yara Medeiros.


 


Por Jordana Fonseca





            Na conferência de abertura, a jornalista Yara Medeiros falou sobre a “Cobertura jornalística e meio ambiente”. Yara é coordenadora-geral da ONG Núcleo de Ecomunicadores dos Matos (NEM), que trabalha com a cobertura socioambiental nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

        A jornalista destacou a importância de uma mudança na cobertura jornalística das questões ambientais “o jornalismo ambiental ainda é muito factual falando de desastres, operações de apreensão de animais. Dificilmente algo que vai acontecer daqui trinta anos, por exemplo, ganha destaque. Temos mudar essa imagem”, ressaltou.

            A coordenadora-geral do NEM falou ainda da necessidade divulgação de iniciativas de conservação e desenvolvimento sustentável. Yara enfatizou o quanto é preciso implementar ações de educação ambiental tanto dos jornalistas como da sociedade civil. O NEM procura capacitar as comunidades para estas se inserirem na discussão socioambiental.

            O tema foi muito bem recebido pelos estudantes de jornalismo. “A palestrante nos mostrou uma forma de trabalhar em uma vertente no mercado de jornalismo ainda não explorada em Imperatriz. Poderá ser uma opção para nós que iremos nos formar ano que vem”, explicou Luana Barros, aluna do 7º período.
 


Quatro livros foram lançados no III Simpósio de comunicação da UFMA


Por Luzia Sousa



Priscila Gama apresentou o livro reportagem Sete Barracas, feito por sete alunos de jornalismo da UFMA após uma pesquisa de campo realizada de dezembro de 2007 a março de 2008.
O livro é baseado em depoimentos de moradores relatando como aconteceu a formação do assentamento localizado na região do Bico do Papagaio no Estado do Tocantins.

Ricardo Caval estudante de comunicação social e direito, lançou dois livros. Trinta quadras que faz um jogo com poesias de quatro versos e quadros; e Poesias Infantis, ambos com ilustrações do também estudante de jornalismo Lierbeth Sá.

O Jornalista Domingos Cezar aproveitou o Simpósio para lançar seu décimo livro e primeiro de poesias. “Ecologicamente Pensando”, tem tudo haver com meio ambiente, é o resultado de 600 km de expedições pelo rio Tocantins. Histórias contadas em poesias e fotos belíssimas.

O lançamento dos livros organizado pelo projeto Comcultura e um show de Zeca Tocantins encerraram o primeiro dia de Simpósio.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Começou hoje o III Simpósio de Comunicação da Região Tocantina.


Por Mayane Lima


O evento discutirá a cobertura jornalística sobre as questões ambientais e o aprimoramento do trabalho dos profissionais na abordagem do tema.



A abertura foi marcada por uma conferência iniciada às 19 horas no auditório UFMA. A solenidade contou com a participação da coordenadora da ONG Núcleo de Ecomunicadores dos Matos (NEM), Yara Medeiros. A jornalista falou sobre o tema: Cobertura jornalística, política e meio-ambiente. A palestra teve como mediadora Roseane Pinheiro, Coordenadora do curso de comunicação do campus de Imperatriz e os componentes da mesa, Marjorie Lima Holanda, representante do Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia (CCSST) e Carlos Henrique Brandão, presidente do Centro Acadêmico de jornalismo.

De início, foi destacada a importância do simpósio para a consolidação do curso na universidade. Logo após, Yara Medeiros falou sobre a missão do NEM de promover a transformação da relação da sociedade com o ambiente, por meio da comunicação socioambiental, e sobre o papel do jornalista de organizar e difundir informações e notícias para fortalecer as iniciativas de conservação, desenvolvimento sustentável e educação ambiental, além de fomentar e construir capacidades para comunidades conhecerem o contexto ambiental em que vivem e terem força política e voz. “A sociedade deve se organizar por uma causa”, afirmou Medeiros. Um público reduzido assistiu à palestra e discutiu sobre o que foi exposto no auditório. A abertura terminou com lançamento de livros e com a noite cultural.

O evento seguirá com a programação composta por oficinas, mesas-redondas, e a feira de comunicação que vai reunir produtos midiáticos como blogs, reportagens, cartuns, documentários, exposições fotográficas, todos feitos pelos alunos da instituição.

Sessão da Tarde

 Por Carlos Henrique Brandão

A programação do III Simpósio de Comunicação contou, na tarde de hoje, com um momento dedicado à 7ª arte. Foi exibido o documentário "Uma Verdade Inconveniente", de Davis Guggenheim, que aborda os desafios da humanidade para a manutenção sustentável do nosso planeta. Na ocasião, o professor Marcos Fábio Matos apresentou a proposta de criação de um cineclube no campus, apoiado pelo Centro Acadêmico de Comunicação Social (CACOS).


Os participantes se reuniram no auditório para a sessão.

Com o tema "Jornalismo e Meio Ambiente", o simpósio propõe a discussão, em diversos gêneros, dos temas ligados à ecologia, responsabilidade ambiental, sustentabilidade e consumo. Os filme das sessões de cinema programadas para o evento foram escolhidos de acordo com essa temática, com o objetivo de, ao final de cada exibição, promover o debate e os questionamentos a respeito dos filmes e suas abordagens.

A sessão contou com a presença de muitos participantes, que discutiram a importância do tema, o caráter político do documentário - a começar pelo narrador e personagem principal, o democrata Al Gore - e os aspectos jornalísticos identificados na linguagem documental.


Trailer do filme "Uma Verdade Inconveniente, exibido nesta quarta-feira.

A programação cinematográfica do simpósio continua amanhã, no segundo dia de evento, à partir das 16h. Serão exibidos os curta-metragens "Ilha das Flores" e "A História das Coisas", que fazem uma reflexão sobre a participação da sociedade nos impactos ambientais.

domingo, 8 de novembro de 2009

As consequências do aquecimento global é tema de debate no campus II da UFMA

A organização do Simpósio é da coordenação do Curso de Comunicação. As
inscrições já estão abertas.

Por William Castro


O Curso de Jornalismo da Universidade Federal do Maranhão já iniciou as inscrições para o III Simpósio de Comunicação Social da Região Tocantina, realizado nos dias 11, 12 e 13 de novembro. Com o tema Jornalismo e Meio Ambiente, o evento discutirá a cobertura jornalística sobre as questões ambientais e o aprimoramento do trabalho dos profissionais na abordagem do tema, que tem importância social e implicações econômicas e políticas. O Simpósio conta com mini-cursos, mesas-redondas, concurso de fotografia, apresentação de produções cinematográficas, pesquisas científicas e produtos midiáticos.

Filmes relacionados às questões ambientais serão exibidos para discussão, e pesquisas serão apresentadas em sessões científicas. Profissionais da  comunicação e representantes de empresas ligadas ao meio ambiente farão parte das mesas-redondas. Uma feira de comunicação vai reunir produtos midiáticos feitos pelos universitários ,como blogs, reportagens, cartuns, documentários, exposições fotográficas, entre outros.  Além de lançamentos de livros com poesias e reportagens.
As inscrições podem ser feitas até a quarta-feira, 11, pela manhã na coordenação do curso. Até o dia 10 de novembro, custam R$ 10,00 para alunos da UFMA, R$ 15,00 para estudantes de outras instituições e R$ 20,00 para profissionais. No dia 11 será R$ 20,00 para estudantes e R$ 30,00 para profissionais. Mais informações pelo telefone (99) 3524-6200.



Polícia Militar intensifica ações no centro comercial de Imperatriz


A Polícia Militar divulgou nesta sexta-feira (6) que a intensificação das ações no centro comercial, com destaque para as agências bancárias, vem surtindo efeito na redução da incidência de assaltos na área comercial, conhecidos como "Saidinha Bancária". Uma espécie de crime que crescia na cidade. A principal caracteristica era sempre a presença de duas pessoas e o uso de motocicletas para agilizar na ação.

O mês de outubro fechou com oito "Saidinhas", todas contra clientes que haviam feito saques de médias e grandes quantias nas agências do Bradesco do centro e Entroncamento da cidade. Nesses primeiros seis dias de novembro não foram registrados nenhuma assalto a clientes bancários, segundo a PM.

O comandante da PM na cidade, tenente-coronel Zanoni Porto anunciou que além das rondas na região onde ficam as agências bancárias policiais da equipe de inteligência estão atuando no interior das instituições bancárias para identificar os bandidos.

Por Rafael Moraes

sábado, 7 de novembro de 2009

Vestibular UEMA 2010

Por: Adelaide Rodrigues


A Universidade Estadual do Maranhão realiza domingo dia 08 de novembro de 2009 a primeira etapa do Programa Seletivo de Acesso à Educação Superior (Paes 2010), onde os candidatos terão que responder 72 questões objetivas relacionadas a todas as disciplinas estudadas no ensino médio tendo caráter classificatório. A segunda etapa que seria realizada em 06 de dezembro de 2009 foi adiada para não coincidir com a data de realização do ENEM, tendo como nova data o dia 20 de Dezembro de 2009, essa tratara de prova discursiva com questões de conhecimentos específicos e produção de redação.
Segundo a Assessoria de Comunicação da Universidade Estadual do Maranhão, o Paes 2010 contabilizou aproximadamente 25 mil inscritos, sendo 10.741 isentos da taxa de inscrição. A capital ficou com o maior número de candidatos (13.751), seguida por Imperatriz (3.570) e Caxias (2.112). Os cursos de Direito e CFO PMMA (curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar do Maranhão) Masculina em São Luís e Medicina em Caxias são, respectivamente, os mais concorridos.
Os candidatos inscritos devem comparecer no seu local de prova com 60 minutos de antecedência ao horário indicado no manual, portando documento de identificação com foto e a confirmação de inscrição impressa, a prova será realizada pontualmente, das 13h às 18h.

Esses Honoráveis Bandidos!

Por: Vinícius Mendes Lima





O lançamento do best-seller Honoráveis Bandidos - Um Retrato do Brasil na Era Sarney do escritor Palmério Doria no Sindicato dos Bancários em São Luis – MA foi marcado pela tentativa, dos Correligionários do “Dono do Mar...”, de atrapalhar a cerimônia que contava com a presença de populares, ex-governadores, de deputados federais e estaduais.
O auditório foi invadido por manifestantes contrários à divulgação do livro e do conteúdo desse, por atingir não só a pessoa do Senador mas a toda uma era e um império construído à custa de muitas vidas. E com cartazes, ovos, tortas e palavras de ordem os apoiadores do ex-governador visavam por fim na noite de autógrafos.
Por expor boa parte da vida política do pai da governadora e toda sua trajetória até chegar ao posto de um dos homens mais influentes do país, foi montada essa manifestação com intuito de tumultuar, mas as coisas tomaram uma proporção tão grande que os dois lados entraram em choque. De um lado os manifestantes de outro os leões-de-chácara de ex-governador Jackson Lago







Na ultima quarta-feira, 04 de Novembro em forma de revide a briga generalizada começou dentro do auditório, quebrando cadeiras, portas, vidraças e cabeças e se estendendo até as ruas no entorno do sindicato e da Praça Deodoro. No final das contas, boa parte foi parar na delegacia para prestar esclarecimentos.

Por que você não vem aqui me ver?

Por Mayane Lima


Todas as segundas-feiras, às 19 horas, o teatro Ferreira Gullar executa, sem recursos públicos, o projeto “Cinema no Teatro”. Dia 9 de novembro será a vez do drama, “A Cor Púrpura”, de 1985. O filme, dirigido por Steven Spielberg, é baseado no romance epistolar da premiada escritora afro-americana Alice Walker, que trata de questões de discriminação racial e sexual. Recebeu onze indicações para o Oscar de 1986 e venceu na categoria de melhor atriz - drama (Whoopi Goldberg). A programação fica sempre na portaria do teatro. A entrada é gratuita.
A ASSARTI, Associação Artística de Imperatriz, há mais de cinco anos, vem exibindo filmes de qualidade, de gêneros variados e nacionalidades diversas. Já foram exibidos curtas, produções locais, programações mensais temáticas, como o cinema brasileiro, cinema de animação; voltados à estética, como a cenografia; e cinema mudo.
O objetivo geral do projeto é possibilitar a exibição de filmes que não são encontrados nas locadoras, que não foram exibidos no cinema da cidade e nas emissoras de televisão aberta. É um cinema para quem quer ver e não tem oportunidade.
Adolescentes, universitários, comunidade em geral. Acaba sendo um ponto de encontro entre artistas, comunidade e estudantes tanto universitários quanto do ensino médio. Hoje, com uma parceira do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), consegue-se aglomerar mais pessoas para planejarem a exibição. Essa proposta será transformada em um ponto de difusão digital, já que o projeto foi aprovado pelo Ministério da Cultura.

Festival de Música de Imperatriz

Por: Rodrigo Souza




Em outubro a cidade de Imperatriz foi palco de mais edição do FMI, Festival de Musica de Imperatriz nos dias 15, 16,17.

Organizado pela ASSART (Associação dos artistas de imperatriz) o festival de musica de Imperatriz deste ano já estar na sua quarta edição, a deste ano teve a participação de vários cantores e compositores da região e outros estados. O FMI 2009 teve 83 trabalhos escritos, mas apenas 28 foram selecionados para a participação efetiva no festival.

Durante todo o evento o publico marcou presença nas três noites do festival realizado no teatro Ferreira Gullar em destaque para ultima noite em que foram apresentadas as canções finalistas do festival.

Diversos artistas se apresentaram no palco do teatro Ferreira Gullar.

Mas quem sai com o titulo campeão da quarta edição do FMI foram o intérprete Paulo Capoeira e o compositor Luis Carlos Pinheiro da cidade de Grajaú do Maranhão com a canção “Brasil Caboclo” que consegui a unanimidade entre os jurados e o publico presente.

Segunda colocação ficou com canção “Narcisa” de Chico Marthan

“O antigo eu” de Glauberth Abrahm garantiu a terceira colocação no festival.

Mas quem levantou a galera e fico o titulo por aclamação popular foi o rap “Lamentos” de Fabio Bonfim

Em meio ao publico participante figuras importantes para nossa cidade prestigiaram o evento com o medico e grande incentivador da cultura em Imperatriz Dr. Pedro Mario.

Que Levanta sua opinião que apesar das escolhas dos jurados do festival ele diz que sempre injustiças serão cometidas, como na canção “Canto de sereia” para o médico a musica interpretada por Ana Paula Bastos e de autoria de Luis Carlos Pinheiro ambos de Grajaú, merecia estar entre as premiadas no festival. Mas ressalta o ótimo nível das canções do FMI deste ano, e que sempre eventos como esses terá dessas coisas.

Capes lança novo portal de periódicos




Capes lança novo Portal de Periódicos

por Lierbeth Sá e Sara Cristina Oliveira

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), disponibilizará a partir do dia 11 de novembro seu novo portal de periódicos integrado a todas universidades federais do pais. No endereço http://www.periodicos.capes.gov.br.e/ serão oferecidos 21,5 mil artigos em texto completo, cerca de 150 mil livros, 126 bases referenciais, seis bases de patentes, estatísticas, enciclopédias e normas técnicas publicadas em revistas e sites especializados.
Entre as novidades, além de um layout mais funcional, está a ferramenta Ex Libris que permite ao pesquisador buscar conteúdo por autor, assunto ou palavra-chave; um processo semelhante ao usado pelo site de pesquisas Google. Porém, até que os novos recursos sejam totalmente implantados, o antigo portal ainda poderá ser acessado normalmente.
Em funcionamento desde 2000, o portal de periódicos do Capes se tornou a principal fonte de informação científica do país. O projeto que agora renova suas ferramentas é resultado da parceria entre Capes, a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e a empresa Metrópole.

Fé e Espetáculo: um novo modelo de evangelização

Por: Gerusa Cabral e Mayane Lima


O show do Pe.Fábio de Melo ocorreu no dia 6 de novembro em Imperatriz e atraiu pessoas de todas as idades, católicas e não-católicas ao Parque de Exposições. A maioria dos espectadores não sabia sequer as letras das melodias do padre. A histeria tomou conta de algumas fãs do cantor durante a apresentação, ele foi afirmativo com sua missão e repreendeu o comportamento das mulheres que gritavam frases apaixonadas.
O evento, que também apresentou pregações, revelou uma nova realidade da Igreja Católica: usar a mídia como importante instrumento de divulgação em favor dos dogmas do cristianismo. Há muito tem se percebido uma valorização dos meios de comunicação para massificar valores morais, religiosos e éticos. Por que não utilizá-lo em prol da fé? O púlpito das igrejas foi transferido para os palcos. A figura do padre tradicional, numa pregação de horas e cânticos gregorianos, já não surtia mais efeitos, era preciso dinamizar, alegrar e conquistar os fieis.
A Igreja Católica, além de preparar seus seguidores para se tornarem bons profissionais da área midiática, passou a fazer eventos para analisar o cenário comunicacional e seu objetivo. Pois, observou-se que estava perdendo suas metas, como instituição religiosa diante da sociedade brasileira. Capitalismo e fé se uniram para alcançar novos patamares midiáticos , rádio, televisão, internet, jornal impresso, tornaram-se meios de divulgação religiosa. Prova disso, é a força da Igreja Universal do Reino de Deus que construiu um império de conglomerados das comunicações. As instituições religiosas entram na mídia com o público-alvo certo. Cabe a elas separarem o joio do trigo e reafirmarem o seu compromisso com os verdadeiros preceitos cristãos.